Reforma Agrária e Agroecologia no programa de governo dos presidenciáveis

As eleições de 2018 estão chegando diante de um clima de incertezas e apreensão geral sobre o futuro do país. De um lado, o até então líder das pesquisas de intenções de votos enquanto candidato (Luís Inácio Lula da Silva) encarcerado, e de outro o atual líder das intenções de voto (Jair Bolsonaro) num leito de hospital.

Os debates que tomam as redes sociais e parte importante da imprensa tem sido marcado por declarações de ódio e intolerância e toda reação gerada a partir delas. Neste cenário, o embate programático sobre as alternativas para uma crise que já deixa 26 milhões de desempregados (considerando o desemprego aberto e oculto) e também sobre o modelo econômico e social que o Brasil deve percorrer ficam prejudicados.

O Olhar de Classe reproduz uma matéria do jornal Brasil de Fato (ver aqui) que constata que apenas dois candidatos falam em seus programas de reforma agrária a partir de princípios da agroecologia e do desenvolvimento sustentável. Trata-se dos programas do PT, que agora conta com a candidatura de Fernando Haddad e do PSOL, com a liderança de Guilherme Boulos.

A reportagem destaca ainda que “candidatos mais ao centro, como Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede), embora não deixem claro a amplitude de seus projetos para o campo brasileiro, citam diretamente programas de incentivo à agricultura familiar, como o Programa de Aquisição de Alimentos e o fortalecimento das instituições vinculadas ao tema. Jair Bolsonaro (PSL) e Geraldo Alckmin (PSDB) sequer mencionam políticas agrárias substanciais em seus programas de governo”.

A questão agrária continua sendo fundamental nas relações de classe estabelecidas em nosso país. A reforma agrária orientada a partir de bases agroecológicas e do desenvolvimento sustentável é condição indispensável para superação do modelo primário – exportador que ainda predomina no Brasil e uma análise atenta ao que defende cada candidato em seu programa de governo torna-se tarefa indispensável da classe trabalhadora e suas organizações.

Leia aqui a matéria completa do Brasil de Fato.

Acesse aqui as propostas de todos os candidatos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Leave A Comment