Governo dos Cortes: A tesoura da maldade atinge também a Agricultura Familiar

No momento em que o Brasil saiu de uma das maiores manifestações vistas no período recente, que contou com milhões de brasileiros nas ruas de todo país no último dia 15 de maio em repúdio aos cortes na educação, fica ainda mais evidente as medidas de restrição orçamentária adotadas pelo governo de Jair Bolsonaro desde sua posse.

A máxima do presidente de que seu papel é destruir e não construir tem assumido contornos radicais no Brasil. Fruto de uma política de terra arrasada já são 13,4 milhões de pessoas desempregadas neste primeiro trimestre de 2019 (ver aqui), sem contar os desalentados que chegaram a 4,8 millhões e uma massa de trabalhadores “subutilizados”, ou seja, trabalhadores que gostariam de trabalhar mais do que trabalham atualmente (são 28,3 milhões nessa condição – ver aqui). Na mesa dos brasileiros já se sente os efeitos da crise, pois o país já retornou ao mapa da fome, além do crescimento da inflação.

A tesoura da maldade, que pegou em cheio a educação e levou milhões à indignação, atingiu também a Agricultura Familiar. O Olhar de Classe reproduz reportagem da Rede Brasil Atual que denuncia a ausência de repasses de pelo menos 6 bilhões dos 30 anunciados para a safra de 2018/2019 da agricultura familiar.

O aumento dos cortes promovidos pelo governo é como dançar valsa no abismo e a indignação já deu seus sinais nas ruas.

Ver reportagem completa aqui

 

Por Olhar de Classe

17 de maio de 2019

Leave A Comment